Fazendas

Contando um pouco da tradição

Igreja

Ouça as badaladas e renda-se à calma desse paraíso

Capela do Saco

As margens do Alto Rio Grande

Estação Carrancas

Trilha de ouro e cultura

Estrada Real

Conheça o antigo caminho do Ouro

Fazendas

Um dedinho de prosa

Pinturas Rupestres

História pintada na rocha

Festas

Uma terra de tradições em festa

Arte e Cultura

A valorização dos bens culturais

Folclore

Momentos mágicos da cultura tradicional

Um dedinho de prosa

O interior de Carrancas é formado por várias fazendas, muitas delas em atividade, outras transformadas em hotéis-fazenda que colocam o visitante dentro da vida diária dos antigos habitantes – acordar com o canto dos pássaros e beber leite na hora da ordenha são apenas alguns itens da lista. Passar o dia em atrações naturais e a noite proseando na varanda, mais do que possível, é tarefa obrigatória para quem vem à cidade.

No passado, as terras de Carrancas foram sendo divididas e deram origem a enormes fazendas, que posteriormente, dividiram-se em menores e que conservam ainda hoje os seus nomes originais. A maior parte delas permanece sendo comandas pelas famílias tradicionais do município.

Entre as mais tradicionais estão, a Fazenda da Serra das Bicas, a Fazenda das Pitangueiras, do Retiro de Baixo, da Cachoeira, do Bananal, Fazenda do Grão Mogol e a Fazenda do Saco. Outras também tradicionais são as Fazendas do Engenho, que funciona hoje como hotel-fazenda e recebe boa parte dos turistas que vão à região, e a Fazenda Traituba, na divisa com o Município de Cruzília.

A paisagem das fazendas pode ser admirada por quem vai a Carrancas: a comida preparada no fogão à lenha, os alpendres com jardins floridos e as casas grandes que hoje recebem os turistas e que é um testemunho histórico do meio de vida colonial, um abrigo das famílias e dos viajantes que passavam e ainda passam por essas terras.